A Instância Nacional de Coordenação para o Fundo Global, que esteve reunida em sessão ordinária, nesta Quarta-feira 22 de Janeiro, avaliou e validou a versão final da Nota Conceptual de luta contra o VIH/Sida e Tuberculose 2015-2017. Nos próximos dias o documento será submetido ao Fundo Global para financiamento.

Trata-se de uma proposta de investimento, onde estão sistematizados os principais problemas detetados em matéria de luta contra a sida e a tuberculose, incluindo as estatísticas nacionais para justificar o orçamento previsto que ronda os 4 milhões de euros.

Este montante representa uma cota parte das verbas necessárias para que Cabo Verde possa cumprir com a estratégia nacional de luta contra a sida que é um documento mais abrangente. Pelo que, conforme o ponto focal para a comunicação da INC-FG, Dr. Jacinto Estrela, grande parte dos recursos financeiros necessários para complementar o orçamento serão assumidos pelo governo através de parcerias com outras ONGs e entidades internacionais que cofinanciam projetos nesta matéria.

A entrada em vigor do novo plano de ação está programado para outubro de 2015,

Em Dezembro último, uma delegação do Fundo Global chefiada pela nova Gestora do Programa para Cabo Verde, Dr. Paula Hacopian, esteve de visita a Cabo Verde para avaliar o andamento desta Nota Conceptual e disponibilizar assistência técnica para a sua redação bem como analisar o Plano de Melhoria para as próximas etapas.

Recorda-se que na sequência desta última missão, a nova Gestora do Programa garantiu a prontidão por parte da sua instituição em financiar essa proposta Cabo-verdiana de luta contra o VIH/TB no horizonte 2017.