A Ministra-adjunta e da Saúde, Cristina Fontes saudou o resultado publicado no relatório anual “Estado das Mães do Mundo”,  da organização Save the Children manifestando que apesar de Cabo Verde estar nesta posição considerada favorável ainda há muito que fazer para que as futuras mães e os bebés continuem a ter mais e melhores qualidades de serviços prestados pelas estruturas de saúde.

Entre as medidas anunciadas pela governante está a ambição de ter mais neonatalogista nas estruturas de saúde nacional.

Note-se que Cabo Verde de acordo com o estudo está em 1º lugar a nível dos PALOP, 3º entre a CPLP estando logo a seguir ao Brasil e entre os cinco melhores da Africa.

Para além da mortalidade infantil, o referido estudo também avalia a participação de mulheres na política, o salario médio, saúde materna e o nível da educação.

No tocante a mortalidade infantil a ministra realçou que este é um desafio que aos poucos terá que ser ultrapassado, indicando inclusive, que actualmente os indicadores são bastantes favoráveis se comparado com o período antes 1975, em que por cada 1000 nascimentos registavam-se 108 mortos, e que hoje o número de mortos é de 26 por cada mil nascimentos.

artigo relacionado :http://asemana.sapo.cv/spip.php?article87792&;ak=1

 
 
Ministério da Saúde
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
Direitos de autor © 2022 Ministerio da Saúde. Todos os direitos reservados.