Segundo avançou nesta quarta-feira 24 de novembro, a Diretora do Hospital Regional São Francisco de Assis, na Ilha do Fogo, Liziana Barros, o óbito da bebé prematura ocorreu um pouco mais de 24 horas após o nascimento e o local de óbito foi no referido Hospital.

hospital Sao Francisco de AssisA Direção do Hospital começou por endereçar os pêsames à família e afirmou que já foi instaurado um inquérito para o apuramento dos factos.

“Todo este processo está a ser investigado e uma equipa da Direção Nacional da Saúde irá realizar uma auditoria e posteriormente poderemos dar mais informações sobre este caso.”

A Direção do Hospital avançou ainda que já tem conhecimento da procedência da queixa do Ministério Púbico e afirmou que a instituição que dirige vem trabalhando para servir a população da melhor forma possível e com as condições existentes e primam pela responsabilidade de servir. Disse ainda que na saúde segue-se o principio de curar e quando não é possível curar deve-se confortar ou amenizar a dor.

Afirmou que o processo de evacuação seguiu todos os tramites legais de acordo com as condições disponível e garantiu que não é primeira vez que o Hospital faz a evacuação de um recém-nascidos para a Praia.

“Nós sabemos que a melhor forma de transferir um prematuro é entra útero, só que infelizmente aparecem casos que chegam já em períodos expulsivos e que não dispomos de condições para suporte respiratório adequado.”

A Diretor do Hospital São Francisco de assis assegurou ainda que o hospital e os técnicos de saúde estão do lado da população em que o maior o objetivo é sempre servir da melhor forma.

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2021 Ministerio da Saúde. Todos os direitos reservados.