Durante a cerimónia de abertura do 4º Fórum de Boas Práticas na Saúde da CEDEAO que decore de 24 a 26 de novembro na cidade da Praia, o Ministro da Saúde Arlindo do Rosário, disse que este momento  permitirá, certamente, a partilha de conhecimentos, práticas e experiências, permitindo também gerar e difundir in loco conhecimentos e práticas que servirão de incentivo à implementação de políticas e programas de saúde contextualizados aos diferentes cenários demográfico e epidemiológico e sempre baseados na melhor evidência científica disponível.

1Z5A6526Segundo realçou ainda este fórum, e concretamente esta primeira edição no contexto da Pandemia vai promover e reforçar nas instituições e profissionais o estimulo para analisarem “criticamente” as políticas e intervenções, para perceber as falhas e lacunas e projetar de forma mais adequada e sensível possível as modificações, aperfeiçoamentos e inovações necessárias na abordagem da saúde, a doença o doente, as famílias e as comunidades.

Para o Diretor Geral da Organização Oeste Africana da Saúde (OOAS), Professor Stanley Okolo, este fórum de boas práticas refletem o fortalecimento dos sistemas de saúde para melhorar a acessibilidade aos serviços de saúde, especialmente para as populações mais vulneráveis.

O 4º Fórum de Boas Práticas na Saúde da CEDEAO (FBPS), realizado pela Organização Oeste Africana da Saúde (OOAS), em colaboração com os Estados Membros e os Parceiros Técnicos e Financeiros (PTF) e o Governo de Cabo Verde através do Ministério da Saúde, tem como tema “Inovações ou boas práticas em cobertura sanitária universal ou sistemas de saúde”. 

Este Fórum é uma plataforma regional adotada pela 14ª Sessão Ordinária da Assembleia de Ministros da Saúde da CEDEAO (AMS), realizada em Monróvia, em abril de 2014. Organizado regularmente sob temas prioritários regionais, o evento mobiliza todas as partes interessadas (actores relevantes dos 15 países membros, OOAS, PTF), em primeiro lugar, para identificar, documentar e relatar as Boas Práticas baseadas em evidências que fazem funcionar os programas de saúde prioritários; em segundo lugar, promover uma troca de ideias e aprendizagem mútua; e finalmente, considerar as reformas necessárias para a implementação das recomendações e resoluções resultantes do Fórum, incluindo a replicação ou escalonamento das referidas práticas de acordo com as necessidades de cada país.

Através desta iniciativa que já vai na sua 4ª edição, a OOAS pretende servir de interface para a troca de experiências entre actores dos países membros a nível nacional, regional e internacional, a fim de facilitar o processo de identificação, documentação, disseminação e intensificação das boas práticas em termos de saúde e contribuir para aceleração dos passos para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), na região.

O 4º fórum recebe aproximadamente 150 participantes dos países-membros da CEDEAO e é financiado principalmente pela USAID com contribuições da KFW, AFD, Países Baixos e da iniciativa da Rede IBP da OMS.

Durante os 3 dias do Fórum também está patente uma exposição sobre as Boas Práticas de saúde identificados e representados por instituições do sector em Cabo Verde, nomeadamente o Instituto Nacional de Saúde Pública, a INPHARMA, a VERDEFAM, o Banco de Leite Humano, o Programa de Telemedicina, a UNICV, entre outros. Os presentes na cerimónia de abertura do evento puderam visita a exposição e compreenderam melhor sobre as boas práticas em saúde apresentados.

 

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2021 Ministerio da Saúde. Todos os direitos reservados.