Arlindo do Rosário, Ministro da Saúde, disse hoje no parlamento no debate parlamentar sobre o sector da saúde,  que ano após ano, o SNS, continua a ganhar na capacidade de resposta aos problemas de saúde das cabo-verdianas e cabo-verdianos e apesar do forte abalo provocado pela pandemia, o SNS soube encontrar respostas adaptativas, assertivas e eficientes, mesmo nos momentos de maior incidência de casos e consequente maior pressão sobre as estruturas de saúde, nomeadamente na prevenção e comunicação de risco, testagem, isolamento dos casos positivos e seguimento, tratamento dos casos sintomáticos.

AG75A4054Segundo avaliou neste momento a prioridade é vacinar. “Vacinar o maior número possível de pessoas elegíveis, isto é, pessoas maiores de 18 anos. Permitem-me lembrar que o processo de vacinação iniciou na terceira semana de março deste ano e que até este momento cerca de 301.797 mil pessoas já receberam pelo menos uma dose de vacina. O objetivo definido de vacinar 70% da população adulta até ao final do ano, foi alcançado ainda no mês de agosto.”

Neste momento a nível nacional já se atingiu 81,5% de taxa de vacinação com primeira dose e 61% da população adulta já se encontra completamente vacinada.

“Temos concelhos, nomeadamente Tarrafal, Santa Catarina e S. Salvador do mundo onde podemos acelerar por forma a aumentar a taxa de cobertura vacinal. Estratégias transversais a nível do governo, estão sendo integradas e articuladas nos diferentes níveis com envolvimento da sociedade civil, das Câmaras Municipais, partidos políticos, confissões religiosas, artistas, deputados, numa ampla coalizão de esforços por forma a atingir o objetivo primordial: salvar vidas, ganhar em segurança sanitária, libertar o país para a retoma económica” reforçou.

O Ministro reconheceu que o país atravessa, neste momento, a melhor fase do ponto de vista epidemiológico, desde que a pandemia começou, com uma taxa de incidência acumulada nos últimos 15 dias abaixo dos 25/ 100.000. O País contabiliza 53 casos ativos, a situação dos doentes internados é estável.

Garantiu também que Cabo Verde tem vacinas, seguras, fáceis de administrar e confiáveis e que até este momento o país já recebeu um total de 715.150 doses de vacinas. 512.274 doses já foram aplicadas, o que equivale a 71% das vacinas recebidas.

O Ministro deu garantias também que está prevista a chegada de mais 200 mil doses da vacina Pfizer que já estão destinadas para vacinar crianças e jovens na faixa etária dos 12 aos 17 anos.

Para além de falar da vacinação e da covid19, o titular da pasta da saúde afirmou que o serviço nacional de saúde cresceu no meio dos desafios impostos pela pandemia. Mormente nos últimos anos, tornou-se “mais eficiente, mais equitativo, mais universal e mais inclusivo com menos assimetrias regionais no que tange ao acesso aos cuidados, com melhor distribuição dos recursos por todas as ilhas e concelhos.”

Em termos de outras doenças, Arlindo do Rosário disse que há quase quatro anos que o país está sem transmissão autóctone de doenças vetoriais, como o Paludismo, Zyka e Dengue. “A Tuberculose continua em queda no tocante a prevalência e incidência, assim como o VIH/ SIDA. A prevalência da anemia na idade infantil vem diminuindo e a cobertura vacinal através do programa alargado de vacinação continua alta, acima dos 95%. O planeamento familiar, a cobertura do pré-natal, parto e pós-parto com taxas elevadas acima dos 90%.

Reconheceu ainda que as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis continuaram a ser seguidas nos Centros de Saúde e a receber tratamento nos Hospitais. As listas de espera para cirurgias programadas não sofreram grande impacto.

O acesso aos cuidados de saúde regista melhoria seja a nível dos cuidados primários como hospitalares, seja de ponto de vista de disponibilidade de oferta de cuidados seja do ponto de vista económico com a implementação do decreto lei de isenção de taxas moderadoras para as pessoas comprovadamente com maior vulnerabilidade económica.

“O número de atendimentos de pessoas que já beneficiaram da isenção atingiu em outubro os 140 mil.”

O Ministro da Saúde avançou também que o governo de Cabo Verde tem para esta nova legislatura   um programa de infraestruturação, concluindo obras em avançado estado de construção, nomeadamente, bloco operatório da Boavista, Delegacia/ Centro de Saúde de Assomada, comunidade terapêutica da Ribeira de Vinha, reabilitação do Hospital de Trindade, entre outros, isto tudo de acordo com o Ministro é visar um Cabo Verde com melhores índices de saúde, seguro do ponto de vista sanitário, capaz de partilhar experiencias de boas práticas com outros países, e que seja uma referência na nossa região.

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2021 Ministerio da Saúde. Todos os direitos reservados.