O ato teve lugar nesta tarde de 23 de maio, no Ministério da Saúde e tem como objetivo a colaboração nos domínios de senilização e formação para a prevenção e luta contra o paludismo em Cabo Verde.

1Z5A3833As partes acordaram em participação conjuntamente na sensibilização dos viajantes para a prevenção do paludismo durante as viagens para países endémicos atraves de ações como promoção de consulta de viajantes; disponibilização dos materiais de comunicação sobre o Paludismo e fixação dos mesmos nas agências, para além de promover ações de formação/sensibilização, de curta duração, seminários, palestras e outros eventos de interesse para a ambas as partes ao encontro dos viajantes e dos profissionais das agencias de viagens.

Para o Coordenador do Programa Nacional de Luta Contra o Paludismo (PNLP) António Moreira trata-se de um importante passo na luta contra o paludismo porque quando os passageiros tenham a consciência e conhecimento desta doença e possam estar informadas sobre as medidas preventivas a adotarem ao se deslocarem para países endémicos, é claro que o país, a nossa economia e o turismo ganham.

Também esta parceria é importante no entender de António Moreira, na medida em que o país se encontra em fase de preparação para certificação de país libre de transmissão autóctone do paludismo e ainda este ano Cabo Verde receberá uma equipa de peritos que virão avaliar o país em ternos de condições, protocolos e organização neste processo.

“Acho que há benéficos de ambos os lados, pois através de ações de formação e capacitação podemos ganhar todos.” Considerou salientado que este pode ser o começo de outras portas para outros programa de saúde pública pois as doenças estão sempre surgindo e há uma questão de segurança sanitária que é muito importante para o desenvolvimento do turismo.

O Presidente da Associação das Agencias de Viagens e Turismo (AATV), Jorge Teixeira, congratulou-se com esta parceria e disse estar ciente do papel das agencias de viagens no combate contra o paludismo, salientando que as autoridades sanitárias têm desenvolvido um trabalho importante sendo que há mais de 3 anos sem registo de casos de transmissão local.

“Nos assumimos plenamente o nosso compromisso nesta parceria e é claro que vamos precisar de alguma adaptação, mas certamente que vamos contribuir para a eliminação desta doença em Cabo Verde.”

 
 
Ministério da Saúde
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
Direitos de autor © 2022 Ministerio da Saúde. Todos os direitos reservados.