O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, ao discursar, na manhã desta terça-feira (23), na cidade da Praia, em representação do Governo, na sessão de abertura da 13ª Consulta Regional do Comité Regional para a Gestão de Desastres na África Ocidental (GECEAO), afirmou que Cabo Verde tem vindo a dar passos significativos com vista à Redução de Riscos de Desastres.

De entre essas medidas destacou o reforço do sistema de planeamento de contingências, a consolidação e integração do sistema de comunicação de emergência, o reforço das capacidades técnicas e operativas de resposta e o desenvolvimento de um sistema de alerta precoce multi-perigos centrado nas pessoas”

Arlindo do Rosário, destacou ainda que por ser Cabo Verde um pequeno Estado insular arquipelágico vulnerável às condições climáticas extremas e aos riscos de desastres naturais, tendo em vista a diminuição dessa exposição e vulnerabilidade, o Governo aprovou em outubro 2018, a Estratégia Nacional para a Redução de Riscos de Desastres.

O governante assegurou que o Programa do Governo de Cabo Verde para a IX Legislatura 2016 – 2021 assume as prioridades governativas em matéria de Proteção Civil no país, e reconhece ainda o desafio de alocação de mais recursos e uma melhor plataforma de coordenação entre os diversos intervenientes em matéria de Proteção Civil, incluindo os atores sociais. Para além das instituições públicas formalizadas, o papel da sociedade civil em matéria de Proteção Civil deve ser estimulado e enquadrado.

O ministro apontou, também, a institucionalização do número 112 da rede telefónica como Número Nacional de Emergência, com o propósito de abranger num único sistema de emergência a várias estruturas.

“Representará muito mais do que atribuir um número de atendimento para chamadas de emergências, trata-se de um conjunto de elementos que irá permitir harmonizar procedimentos entre entidades envolvidas, disponibilizar dados para planeamento, fazer a triagem necessária por tipo de ocorrência e, ainda, prestar atendimentos preliminares às vítimas à distância”, explicou.

No que diz respeito às reuniões anuais entre os países da sub-região africana, Arlindo do Rosário assegura que a 13ª consulta permitirá aos países dessa região a partilha de experiências e reforço de mecanismos de coordenação, bem como a preparação a nível regional e de cada um dos nossos países.

O encontro que tem como objetivo melhorar a preparação contra as catástrofes e reforçar a capacidade dos governos para responder eficazmente às crises na região, decorre de 23 a 24 de julho de 2019, na cidade da Praia.

foto 13 reunião GECEAO 1

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2019 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.