O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, afirmou nesta terça-feira, que o “Governo de Cabo Verde assumiu um forte compromisso no seu programa de governação para a redução da prevalência do VIH-SIDA” considerando que um conjunto de medidas vem sendo implementadas.

Arlindo do Rosário que presidia a cerimónia de abertura do Fórum Regional Oeste Africana de VIH e Deficiência sob o lema “Promover a Inclusão das Pessoas com Deficiência na resposta ao VIH”, na manhã desta terça feira, 25, na Cidade da Praia, salientou que o “o governo está ciente que este fenómeno terá de ser combatido ao montante, sob uma visão holística e transversal da problemática da deficiência versus inclusão social”.

O governante apontou ainda como resultado do engajamento político para o setor da saúde, que ao seu ver “merecem ser destacados”, o Inquérito Demográfico de Saúde Reprodutiva (IDSR III), realizado recentemente “mostrou uma diminuição da prevalência global do VIH de 0,8 para 0,6, uma das mais baixas prevalências no continente” e a redução da transmissão mãe-filho do VIH, “com valores em torno de 1%” explica.

“Estes ganhos importantes representam o corolário de um trabalho multissectorial desenvolvido em Cabo Verde, seja através das instituições públicas, tendo na linha de frente os serviços de saúde, seja das organizações da sociedade civil, seja a nível da comunidade”.

E é nesta linha que, o ministro esclareceu que para além do sector da saúde, outros sectores mais ligados a esta problemática “devem ser referenciados” nomeadamente a educação, a justiça, a defesa, a segurança social, a comunicação social, o trabalho- emprego, as famílias, as ONGs, os partidos políticos, as associações sócias profissionais, a cooperação multilateral e bilateral.

Conclui dizendo que “o Ministério da Saúde assumiu estratégias que se mostraram corretas em termos de Promoção da Saúde e de Prevenção sobre o VIH, bem como adotou uma política de contínuo acesso aos Antirretrovirais”.

Quanto ao fórum Regional acredita ser esta uma oportunidade para debater ideias e propostas de soluções inovadoras para inverter o quadro de uma maior prevalência de VIH-SIDA na população com deficiência.

De relembrar, que este fórum irá decorrer de 25 a 27 de junho, na Cidade da Praia e tem como objetivo promover os direitos das pessoas com deficiência na África Ocidental para definir políticas públicas inclusivas nas áreas de saúde sexual e reprodutiva e HIV.

foto forum vih e deficiencia

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2019 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.