O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, enfatizou esta terça-feira, durante a abertura do Seminário “Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável”, que o país precisa mudar de abordagem sobre a saúde, passando de uma focada na doença para uma abordagem baseada na saúde e seus determinantes.

“São as ações sobre os determinantes da saúde que podem levar a que todos os Cabo-verdianos possam gozar de uma melhor saúde. “É fundamental.”, disse o ministro, adiantando que haverá sempre uma preocupação com a doença, salientando que se continuar a investir na vertente de promoção da saúde, Cabo Verde irá registar ganhos importantes.

Este governante realçou ainda que a promoção da saúde não é uma exclusividade do sector da saúde, mas sim um espaço ideal para que vários sectores possam criar sinergias atuando de uma forma holística e abrangente por forma a beneficiar toda a população nas suas comunidades.

Já a Presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública, Maria da Luz Lima, intuição anfitrião deste evento, o aspeto de intersectorialidade e transversalidade da área da promoção da saúde, são chaves para uma melhor articulação e melhores resultados. “O sector da saúde pode liderar o processo, mas todos os parceiros, pessoas, comunidades, ONGs, têm um papel importante a desempenhar.

De acordo com a Maria da Luz Lima, o lema deste Seminário, “promoção da saúde e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, foi escolhido para se colocar a tónica num dos princípios do ODS, que diz que não devemos deixar ninguém para traz. Dai que a promoção da saúde na sua vertente ampla e visando um melhor acesso à saúde, interessa também este ideal.

A OMS Cabo Verde, na pessoa do seu Representante, Mariano Salazar Castellon, reconheceu que Cabo Verde está a fazer avanços importantes, nomeadamente a elaboração do Plano Nacional de Promoção da Saúde que deverá ser apresentado e validado durante este Seminário.

Este Seminário “Promoção da Saúde e os ODS”, realizado pelo Instituto Nacional de Saúde Pública em parceria com a OMS, decorre na Cidade da Praia, durante três dias, 26, 27 e 28 de novembro, com o objetivo de promover a partilha de conhecimentos e experiências, bem como validar o Plano Nacional de Promoção da Saúde.

Durante o primeiro dia do evento, foram apresentados duas conferencias, sendo “A Promoção da Saúde e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o papel do Institutos Nacionais de Saúde Pública”, apresentado por Fernando Almeida, Presidente do INSA Portugal e a Conferência “Promoção da Saúde e o Desenvolvimento” também apresentado por Mariano Salazar Castellon, Representante da OMS em Cabo Verde.

Em seguida o programa do dia foi cumprido com a realização de uma mesa redonda cujo painel foi “Interdisciplinaridade e Saúde Pública: interfaces contemporâneas na promoção da saúde”, seguido de várias conferências livres apresentados pelo Diretor Nacional da Saúde, Artur Correia, com o tema “A Visão Holística da Saúde e a Promoção da Saúde”, Administradora Nacional para o Promoção da Saúde da OMS, Edith Pereira, com o tema “A Promoção da Saúde na perspetiva da OMS”, a Diretora do Departamento de Estatísticas Demográficas e Sociais do INE, Noemi Ramos, que falou sobre “Dados Estatísticos das Condições de vida das famílias (IMC-2017)”, e Enfermeira Natalina Silva que traçou “A Promoção da saúde e qualidade de vida na pratica da enfermagem, a saúde ao longo da vida”.

foto seminario promocao saude

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2018 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.