O Ministro da Saúde e da Segurança Social, Arlindo do Rosário, defendeu que “muito se tem feito no processo de luta contra o VIH_SIDA em Cabo Verde,nomeadamente, a descentralização dos cuidados em todos os municípios, incluindo os cuidados pré-natais e obstétricos e o acesso aos Antirretrovirais”. O governante apontou que “um ganho importante nesta matéria a registar é o decréscimo significativo na taxa de infeção do VIH devido à transmissão vertical mãe-filho”.

Arlindo do Rosário Muito se tem feito no processo de luta contra o VIH-SIDA em Cabo Verde Arlindo do Rosário fez estas declarações esta sexta-feira, na Cidade de Assomada onde presidiu a abertura da II Jornada de Saúde, este ano realizado sob o Tema VIH/SIDA e as novas estratégias 90, 90, 90.

Não obstante o governante sublinha que tendo em conta a meta dos 90% que se pretende atingir nos próximos anos, ainda existem importantes desafios, nomeadamente os recursos financeiros, o uso racional de recursos, melhorar a taxa de cobertura entre outros. A realização destas jornadas segundo Arlindo do Rosário é uma prova da dinâmica evolutiva da Região Sanitária Santiago Norte e da sua contribuição para o bom desempenho do Sistema Nacional de Saúde de Cabo Verde.

O ministro frisou que são várias as iniciativas saídas desta região consideradas inovadoras na gestão dos serviços de saúde acrescentando que estas iniciativas, também, aconteceram na esfera da luta contra o VIH-SIDA em Cabo Verde.

Por seu turno, o Diretor do Hospital Regional de Santiago Norte, João Batista, explica que na perspetiva da região o combate do VIH-SIDA implica intervenções permanentes e regulares de todos os atores, de forma a mitigar a sua propagação, libertando a sociedade desse fenómeno que vem atormentando o mundo.

A Câmara Municipal de Santa Catarina, através do Jacinto Horta em substituição do Presidente da CMST, compromete-se a continuar a colaborar no processo de luta contra o VIH-Sida. “Manifestamos todo o nosso engajamento nesta luta e assumimos as nossas responsabilidades com a RSSN no combate, na sensibilização para a erradicação dessa epidemia, para que possamos ter uma sociedade cada vez mais saudável e livre do VIH-SIDA”.

Segundo o Secretário Executivo Do CCS –SIDA, Artur Correia, a ilha de santiago representa certa de 70% da carga da doença do VIH SIDA em Cabo Verde e o concelho da Praia representa cerca de 50%. De relembrar que a 01 de dezembro assinala- se o Dia Mundial de luta contra o VIH SIDA, e esta ano a CCS-SIDA completa 15 anos com o seguinte lema “CCS Sida a somar vitórias sobre o VIH-SIDA em Cabo Verde.” Lembra Artur Correia que o VIH SIDA tem sido trabalhado pelo CCS –SIDA numa abordagem de que é problema de saúde pública, mas também um problema social, de direitos humanos, mas também um problema e socioeconómico.

A II Jornada de saúde irá decorrer nos dias 10 e 11 na cidade de Assomada, com objetivo de criar um espaço de apresentação, discussão e partilha de conhecimentos científicos, sobre temáticas de relevância, local, regional, nacional e global, bem como promover e divulgar o conhecimento obtido através da investigação e o intercambio, cientifico e cultural. 

De referir que através desta nova estratégia de combate ao VIH-SIDA, lançada pelas Nações Unidas, pretende-se que até 2020, que 90 % das pessoas seropositivas saibam que estão infetadas com o vírus de VIH e que destes, 90 % recebam a terapia antirretroviral, e que 90 % dos indivíduos que receberam o tratamento venham a ter uma taxa indetetável de vírus no sangue.

foto Jornada de Saude RSSN 2  foto Jornada de Saude RSSN 1

 

 

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2018 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.