O Ministério da Saúde e da Segurança Social, para assinalar o Dia Mundial de Luta contra o Paludismo, realiza um Atelier de reflexão sobre a situação do Paludismo em Cabo Verde e os desafios, presidida pela Diretora Nacional de Saúde, Dra. Maria da Luz Lima.

O atelier enquadrado nas atividades do dia mundial de luta contra o paludismo, este ano sob o lema “acabemos como Paludismo para sempre”, visa destacar os avanços realizados e refletir a visão de um mundo sem paludismo conforme o estabelecido na “Estratégia técnica mundial contra o Paludismo- 2016-2030, e, comprometer com a continuidade das intervenções e medidas para acelerar os progressos contra esta enfermidade.

Durante o evento, foi apresentado o tema A situação do País em relação ao Paludismo e os desafios tema abordado pelo Dr. Adilson de Pina, que clarifica até a atual data foi registado sete casos a nível nacional, sendo um caso importado e seis caos autóctones, mesmo assim considera que a “situação epidemiológica do paludismo em CV é normal” mesmo tendo alguns casos de paludismo, a situação é considerada normal dentro do parâmetro epidemiológico do paludismo no país.

Para a Diretora Nacional de Saúde que presidiu o atelier, o paludismo é doença que depende de uma abordagem multissetorial, e não só “a ideia é não ter casos de paludismo” e para isso está se trabalhar, nomeadamente o plano estratégico de eliminação do paludismo, para se conseguir esse desidrato até 2020.

Quanto ao financiamento dos planos de eliminação, a diretora explica que há atividades que têm garantido o apoio financeiro através do Fundo Global, mas ainda há outros que será necessário fazer a mobilização de fundos. Em relação à sensibilização da população recomenda que a população precisa consciencializar de que alguns vírus transmitidos por mosquito “mata”, pensando sempre que é uma morte que pode ser evitada” e isso depende todos, incluindo o envolvimento da população em geral.

O atelier que decorreu na sala de reuniões do MSSS contou com a participação de vários parceiros que colaboram com o ministério na luta contra os mosquitos

No final do atelier o Ministro do Conselho de Ministro, Dr. Elísio Freire em representação ao Ministro da Saúde e da Segurança Social fez a entrega do Certificado de Reconhecimento a dez parceiros, em homenagem por todo o empenho, colaboração e parceria em prol da luta contra as doenças transmitidas por mosquitos. Foram homenageados com o Certificado de Reconhecimento os parceiros, como a Enacol, as Forças Armadas, a Organização Mundial de Saúde, a Vivo Energy, a BorneFonden, Câmara Municipal da Praia, da Boa Vista, do Maio e de S. Filipe – Fogo.

Recorda-se que Cabo Verde tem conseguido avanços importantes em matéria de luta contra o paludismo estando neste momento em condições de trabalhar o processo de eliminação, que atende os objetivos traçados pela política nacional de saúde (em que se estabelece como meta a eliminação do paludismo no horizonte de 2020). Esta fase tem exigido do Estado e da população esforços importantes no diagnóstico e tratamento da doença e no controlo do mosquito vetor.

Atelier paludismo

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2017 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.