São instituições de saúde do nível de Atenção Primária, consideradas extensões intermediárias dos CS, com um equipa residente, chefiada por um enfermeiro geral.

Estrutura física

Não obstante a diversidade da população atendida por cada um dos PS, em número e dispersão relativamente ao acesso, pode-se considerar que a estrutura base a ser adaptada a cada situação deverá dispor, como mínimo indispensável os seguintes espaços:

  • 1 ou 2 salas para atendimento ambulatório (consultório e apoio às equipas móveis) com medidas mínimas de 2,40x2,70 m;
  • 1 sala para atendimento permanente (urgências e tratamentos);
  • 1 sala com 2 camas de observação de muito curta duração, (ou 2, em função da população) que não fazem parte do cômputo geral de leitos hospitalares. (A área mínima para uma cama é de 3 m2);
  • 1 sala de partos (com uma cama standard e equipamentos mínimos incluindo uma fonte de luz) com, no mínimo 12 m2;
  • 1 área de serviços - lavagem de material, esterilização, etc.;
  • 1 área de expansão futura.
  • São programados para servir uma população, em princípio, até 7500 habitantes.
  • Os PS devem servir uma população que habite, pelo menos em 60% até ½ hora de distância e 85% até 1 hora para o acesso aos cuidados esteja garantido (47% a menos de ½ hora; 25% a mais de 1 hora).

Quadro de Pessoal

  • Enfermeiro geral;
  • ASB/Auxiliar PMI;
  • Ajudante de Serviços Gerais.

Conteúdo funcional (Prestações)

Os Postos Sanitários devem poder atender à população, quer pela equipa residente quer pelas equipes do Centro de Saúde que se deslocam com uma periodicidade necessária e regular, designadamente nas áreas de:

  • Medicina geral, com seguimento de doentes crónicos

Consulta médica geral e de referência para as situações clínicas novas; prescrição de esquemas terapêuticos a doentes crónicos e seu seguimento, com transmissão à equipa local das medidas a tomar em relação a essas situações;

  • Saúde materna

O desenvolvimento e aplicação do conceito de atendimento integrado à mulher para uma melhoria da qualidade das respostas - pré-natal; partos simples com episiotomia; cura vaginal; cura umbilical; cuidados aos RN; consulta pós-parto; PF sem inserção de DIU; triagem ginecológica e de grávidas.

  • Saúde infantil

Igualmente deve-se privilegiar um atendimento integral à criança que demanda cuidados de saúde nos PS, fazendo-lhe a vacinação; a vigilância do crescimento e desenvolvimento; a triagem para problemas de saúde; a rehidratação por via oral/RVO; a promoção do aleitamento materno; a reabilitação de base comunitária e o aconselhamento nutricional.

  • Vigilância à saúde e ao meio ambiente

Actividades preventivas, incluindo a profilaxia das doenças evitáveis, promocionais da saúde dos indivíduos e do meio ambiente, constituem outra tarefa que deve ser implementado nos PS, englobando desde visita domiciliar a doentes com aconselhamento e tratamento a visitas às escolas e estabelecimentos comerciais, ao controle dos pontos de abastecimento de água até à promoção de hábitos e comportamentos sadios.

  • Cuidados permanentes de enfermagem

Os cuidados permanentes de enfermagem (actividades curativas) devem englobar o atendimento na urgência em regime de chamada, na consulta de casos novos, com prescrição ou triagem para consulta médica e no seguimento de doentes com situações crónicas (Diabetes /Hipertensão arterial/Doença Mental /Tuberculose).
Inclui, ainda, os tratamentos realizados pelos enfermeiros e demais pessoal: drenagem de abcessos; suturas; curativos; injecções intramusculares e intravenosas; a rehidratação intravenosa e a vigilância de doentes internados em observação, incluindo a administração de medicamentos. A esterilização de material deve constar das tarefas rotineiras dos PS.

A extracção dentária, que vem sendo feita em alguns PS mais por iniciativa de alguns enfermeiros, deverá constar do pacote das urgências, como uma solução a um problema específico, mas enquadrado, o máximo possível, no programa de saúde buco-dentária.

Faz parte integrante do conteúdo funcional dos PS as actividades desenvolvidas durante as visitas itinerantes aos Postos - médica (periodicidade - quinzenal ou semanal) e da equipa de PMI/PF - que, gradualmente, devem assumir um papel de supervisão.

Igualmente as deslocações dos enfermeiros colocados nos PS às USB devem assumir um carácter obrigatório e programático.
As actividades administrativas, de registo e tratamento das informações, são importantes para o seguimento e avaliação do desempenho desse tipo de estruturas pelo que é de se reforçar os mecanismos para o regular preenchimento de registos; elaboração de relatórios, recolha e tratamento das estatísticas, incluindo o balancete de medicamentos.

Ministério da Saúde e da Segurança Social

 
Palácio do Governo - C.P nº 47
Cidade da Praia
Ilha de Santiago - Cabo Verde
 
Direitos de autor © 2017 Ministerio da Saúde e da Segurança Social. Todos os direitos reservados.